DIOCESE DE PALMEIRA DOS ÍNDIOS COMEMORA 58 ANOS

 


A Diocese de Palmeira dos índios celebrou com tríduo em honra a sua padroeira os 58 anos de criação canônica, no período de 13 a 16 de agosto. Devido à pandemia do novo coronavírus, as celebrações foram realizadas a portas fechadas, todavia acompanhadas pelo povo de Deus por meio das redes sociais da diocese.

Neste domingo (16), a celebração do aniversário, que mais uma vez coincidiu com a solenidade da Assunção de Nossa Senhora, foi presidida pelo bispo dom Manoel Oliveira Filho na Catedral Nossa Senhora do Amparo.

“Nós, diocese de Palmeira dos Índios, junto a alegria de celebrarmos esta festa litúrgica tão cara à nossa fé temos o belo motivo para rezar e agradecer a Deus pelo 58º ano de elevação de nossa Igreja Particular. História tão bonita traçada por nós e por tantos que doaram inteira e incessantemente a vida fecundando estas terras queridas do semiárido e sertão alagoanos: bispos, sacerdotes, religiosos e religiosas, catequistas, agentes de pastoral, leigos e leigas que construíram as belíssimas páginas de nossa história”, afirmou dom Manoel Filho.

Ainda durante a homilia, o bispo apresentou uma mensagem de esperança. “Nas palavras de Santa Isabel dirigidas à Maria no Evangelho deste dia (Lc.1,42-45) louvemos a Nosso Senhor por Sua confiança e amor para com cada um de nós. Aquele que confiou à Virgem Santíssima a missão de ser a Mãe do Salvador, depositou nas mãos de nossos antepassados e nas nossas o múnus de semear Jesus, Verbo Eterno Encarnado, neste torrão, que a determinação e firmeza de Maria inspire-nos a entusiasticamente conduzir esta diocese”.

Que o sinal luminoso da Assunta ao céu, a Senhora do Amparo, resplandeça e acompanhe os passos do povo cristão e, sob sua guia, encorajados possam enfrentar os desafios de cada dia e vislumbrar a beleza do mundo futuro. 

PASCOM DIOCESANA












Comentários