Diocese de Palmeira dos Índios realiza XXIX ASSEMBLÉIA DIOCESANA DE PASTORAL


Por Sem. Fábio Freitas dos Santos 




Acontece na cidade de Batalha, sertão de Alagoas a XXIX Assembleia Diocesana de Pastoral da Diocese de Palmeira dos Índios com o tema: “Na tríplice missão da Igreja: a Caridade” e tendo como Lema: “Celebrando o seu jubileu com pés firmes na missão e mãos abertas para acolher”.

O primeiro dia do evento iniciou-se com Oração de Abertura conduzida pela equipe de liturgia coordenada pelo Pe.  Gilberto Pereira de Amorim. No auditório, Dom Dulcênio Fontes de Matos, bispo de Palmeira dos Índios, e Pe. Clejean apresentaram aos presentes o assessor da assembleia Pe. Elison Silva, da Arquidiocese de Maceió e Coordenador da Comissão Regional Nordeste 2 para a Animação Bíblico-Catequética.

O  bispo diocesano de Palmeira dos Índios iniciou as atividades da Assembleia, destacando: “as ações caritativas da Igreja precisam ser não somente assistenciais mais levem a fé em Jesus”.

Prosseguindo com a abertura com as apresentações dos setores diocesanos de suas ações de “Caridade”.
O Setor I – Palmeira apresentou,
O Setor II – Batalha
O Setor III – Santana do Ipanema
O Setor IV – Delmiro Gouveia

Depois das considerações dos setores, foi cedida a palavra ao assessor da assembleia que iniciou recordando que  há um único rosto social da Diocese, mas muitas faces de um mesmo rosto, lembrando que na multiplicidade dos ministérios todos devem caminhar pela unidade e comunhão. Enfatizou ainda: “a missão da Igreja sustenta-se em um tripé, isto é a sua tríplice missão: liturgia, palavra e caridade, necessitando que estejam interligadas como força vital da Igreja, não nos detendo a um dos três pilares, mas seguindo a Jesus que na vida em comunidade se manifesta nas três dimensões”. Concluiu ainda, “que ser cristão requer ser solidário, indo ao encontro do outro”.

O segundo dia foi iniciado com a Celebração da Eucaristia com Laudes. Após a Celebração da Missa presidida pelo bispo da diocese de Palmeira dos Índios que salientou, “A marca desta Assembleia deve ser a unidade nas diversidades de carismas e ministérios, pois o mesmo Espirito opera tudo em todos”. Continuou: “Assim como Jesus o nosso coração deve arder de zelo pelas coisas de Deus. A primeira leitura nos mostra que povo curva para adorar Deus, cada uma de nós também é chamado a adorar o Senhor por ação misericordiosa que age constantemente em nossa vida”.

O Pe. Elison Silva continuou as atividades apresentando um vídeo com o objetivo geral das Diretrizes da CNBB para o período de 2011 a 2015; seguiu detalhando a estrutura desse documento, destacando não mais pistas, mas as urgências de evangelização. Explicou ainda as urgências apresentadas nas diretrizes destrinchando os detalhes que as constitui, dando-se enfoque a quinta dimensão que está voltada para a Caridade. Disse ainda: “Deus preferiu contar com os homens para a realização de ação salvadora”.




Confira no rotapé as fotos da XXIX ASSEMBLÉIA

Comentários