SEMINARISTAS RECEBEM ACOLITATO NA FESTA DA PADROEIIRA DA DIOCESE

“Cognoverunt in fracione panis”, “Reconheram-No ao partir do pão” (Lc.24,31)

No dia em que a Igreja celebra a Solenidade de Maria, Mãe de Deus, data marcadamente festiva para a Diocese de Palmeira dos Índios pela celebração e louvores alusivos à sua padroeira, Nossa Senhora do Amparo e, nela, procedeu-se a instituição dos Seminaristas Clarindo Lopes da Costa, Cristovam Oliveira da Silva Júnior e Jorge Paulo Gonzaga no Ministério de Acólito.

De sua cátedra, presidiu a solene Santa Missa o nosso Bispo Diocesano, Dom Manoel de Oliveira Soares Filho, que foi concelebrada pelo Cura da Igreja Catedral, Padre Wendel Assunção e seu Vigário Paroquial, Padre Clebson Santos, além do mais, por alguns padres do clero desta Igreja Particular. Na homilia, o prelado, vislumbrando o prorromper do Ano Novo Civil, conclamou os diocesanos, que lotavam a Sé Diocesana, a promoverem uma cultura de paz em todas as searas às quais se achassem inseridos e, aos moldes de humildade e prontidão da Santíssima Virgem, fomentassem a fidelidade ao Evangelho. Em tempo, imbuiu aqueles a quem seria conferido o Acolitato a assumirem com piedade e zelo o ofício lhes confiado.

Após a homilia, aconteceu propriamente o rito de instituição. Este ministério constitui-se como pré-requisito para os candidatos às Ordens Sagradas; inserindo-os em um serviço estável na comunidade e possibilitando-lhes uma maior intimidade com a Santíssima Eucaristia.

“Cognoverunt in fracione panis”, “Reconheram-No ao partir do pão” (Lc.24,31), como preleciona o texto do Evangelho de Lucas no que tange aos discípulos de Emaús, que recobraram a esperança e o com elucubração testificaram o Eterno amor de Deus no pão Eucarístico, que estes jovens possam se empenhar, com esmero e dignidade, por exercer os encargos próprios deste ministério, participando da Santíssima Eucaristia com piedade sempre mais ardente, alimentando-se dela e procurando alcançar conhecimento mais profundo destes mistérios.

Plenos em exultação, sob a égide da terna Senhora do Amparo, impetramos que seja bendito e louvado o Nome d'Aquele que chama e elege discípulos à Sua messe.

Seminarista Clarindo Lopes da Costa










Comentários