RETIRO DO CLERO DA DIOCESE DE PALMEIRA DOS ÍNDIOS- AL


Dos dias 06 a 09 de Julho, deste ano corrente de 2015, na São João XXIII, localizada na Cidade de Salgado, no estado de Sergipe, o Clero da Diocese Palmeira do Índios, Alagoas, juntamente com seu Bispo, sua Excelência Reverendíssima Dom Dulcênio Fontes de Matos, participou do Retiro Espiritual Anual do Clero, o qual teve como pregador sua Excelência Reverendíssima Dom Genival Saraiva de França, Bispo Emérito da Diocese de Palmares – Pernambuco.
Todo o Retiro transcorreu em clima de muita fraternidade, unidade e clima de oração. De fato, o tema proposto, “Sacerdócio:Um Sinal para o Serviço”, foi por Dom Genival,apresentado com muita destreza, praticidade e fé, o que possibilitou o aprofundamento do Sacerdócio de Cristo Jesus como uma realidade que está voltada fundamentalmente para o serviço a Deus e aos irmãos.
Com muita simplicidade, Dom Genival procuroumostrar e aprofundar que a realização do Sacerdócio de Cristo Jesus passa pela dimensão do serviço, que deve ser vivido com o mesmo ritmo do palpitar do coração da Igreja e, consequentemente, do Bispo Diocesano, que é expressão de um povo e de uma Igreja Particular que, por sua vez, tem realidades e desafios próprios.
Entre tantas coisas, Dom Genival Saraiva de França convidou o Clero de Palmeirados Índios a, neste Ano dedicado as Pessoas Consagradas, se esforçarem por ter um espírito comunitário e de intensa união, bem como, enfatizou a urgência e a necessidade de que o serviço manifestado e realizado mediante o Sacerdócio de Cristo, seja concretizado através de uma autêntica, verdadeira e coerente vivência do Dom do Sacerdócio.
Dentre as diversas atividades realizadas,além das exposições feitas por Dom Genival, destacam-se a Celebração Penitencial na qual, após a leitura da Palavra de Deus e meditação, cada sacerdote se dirige a um outro sacerdote para se confessar, bem como a Adoração ao Santíssimo Sacramento.
Verdadeiramente, esta pausa para meditar, rezar, refletir e retirar-se para um abastecimento espiritual constitui indubitavelmente necessário, pois aqueles que dispensam os Sacramentos, que ouvem, aconselham e que ajudam o Povo de Deus, como Jesus também devem retirar-se para um momento a sós e de profunda interiorização e intimidade com Deus.

Diácono Antonio Ionas Bernardino Ferreira





Comentários