LEVANTAR A ESPERANÇA! O DEUS QUE CHAMOU ONTEM É O MESMO QUE CONVIDA HOJE A RECOMEÇAR

Chegamos ao final do ano de 2016. É Tempo de agradecer a Deus por todos os bens concedidos. Muitas luzes surgiram dentro da nossa missão como Igreja, mas também algumas sombras. É comum em qualquer realidade que existam luzes e sombras, as sombras nós pedimos perdão.
Deus continua nos chamando para a missão que se concretiza dentro da dimensão do amor-serviço, para isso precisamos ficar atentos, e não nos deitarmos por sobre uma vida cristã que consideramos adquirida de uma vez por todas. Pelo contrário, o Senhor nos convida a remar em frente, mesmo quando sentimos que o vento sopra em contrário. O importante é que todos os remadores estejam atentos aos apelos dos menos favorecidos da sociedade. “Conserva reta a mente e sê constante, e não te apavores no tempo da adversidade” (Eclo. 2, 1-2). Que ninguém perca o entusiasmo por conta do objetivo que ainda está para acontecer. Algo está sendo realizado. A palavra de ordem é paciência e compromisso, não desanimar!
É provável que alguns desanimem com facilidade diante das dificuldades que abrangem o homem como um todo, nas realidades diversas, mas não é para ser assim. São Paulo quando sente a queda no entusiasmo de alguns, na comunidade de corinto, escreve-lhes: “Meus amados, sedes firmes e constantes, aplicáveis cada vez mais à obra do Senhor. Sabei que o vosso trabalho no Senhor não é em vão” (1Cor 15-58).
Vivemos no Brasil, um país em situação de crescente deterioração na vida cotidiana dos pobres, onde as diferenças econômicas e sociais se tornam cada vez mais espantosas. Diante das promessas mentirosas de alguns dos nossos governantes e legisladores – “velhos contos de sereias fazendo-nos ouvir melodias já conhecidas e que conduzem ao erro e à possibilidade face às verdadeiras causas dessas injustiças e das mortes que elas provocam”.
Diante das notícias de corrupção no país inteiro, mentiras..., a minha palavra é de estímulo aos homens e mulheres de bem. Não desanimar! Por alguns instantes, sentimos que a esperança do povo está morrendo. As palavras, já citadas, de São Paulo são estimuladoras, servem para todos nós, povo de Deus. Como é bom saber que existem pessoas de fé e, portanto, cheias de entusiasmo! Pode acontecer que um ou outro esteja vencido pelo cansaço e pelo desencanto diante das muitas contradições que causam sofrimentos, mesmo assim, sei que a maioria, apesar de tudo, não desanima.
Levantar a esperança! O Deus que chamou ontem é o mesmo que convida hoje a recomeçar. Busquemos forças no Deus fiel. O Deus da vida abençoe e ilumine a todos nós nas iniciativas e prioridades para o ano de 2017. “Farei ao vencedor sentar-se comigo no meu trono, assim eu também venci e sento-me com meu Pai no Trono” (Ap 3, 31).
FELIZ ANO NOVO PARA TODOS!
Dom Dulcênio Fontes de Matos
Bispo de Palmeira dos Índios

Comentários